David Correia da Silva

Proprietário da “Quinta de Chão Verde”, Presidente da câmara de Gondomar por duas vezes, nos triénios 1890-91-92 e 1902-03-04, Administrador do Concelho, também duas vezes, nos anos 1887 e 1897.

Natural de Fânzeres, Seu pai, Joaquim Ferreira da Silva, era proprietário do Lugar de Alvarinha (30.10.1835-14.02.1893). Sua mãe, Maria Martins Vieira (16.09.1834-16.04.1870), era irmã do “brasileiro” António Lourenço Correia, de quem fala o próprio Camilo Castelo Branco, na obra A Corja. Esse “brasileiro”, segundo a investigação do Dr. Francisco Fernandes, era “uma personalidade de relevo no Porto oitocentista” e foi ele que edificou  a sumptuosa moradia do “Chão Verde” e a deixou em testamento ao sobrinho David.

David Correia Da Silva, o primogénito de três filhos do casal , casou com Rita de Sousa Neves (15.03.1866-26.05.1921) nascida em Campanhã. Era filha de Joaquim Ribeiro de Almeida e de Rita de Sousa Neves. O nome Rita ainda hoje se mantém na família, nos nomes próprios femininos.

« Ouvi dizer ao Dr. Sá –  conta António Ribeiro- que o rei, quando vinha ou ia para as termas, descansava nessa moradia. Não pernoitava, só a visita».

David Correia da Silva «foi um grande influente político, militando no antigo regime nas fileiras da partida progressista. Prestou alguns serviços ao concelho (…) na secção de 6 de Novembro de 1919, da Câmara, foi exarado na ata um voto de sentimento pelo seu falecimento».

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s